Casamento judaico: conheça a beleza das tradições | Guia Noiva

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições


Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

Cada religião tem suas características e rituais, e com a religião judaica isso não é diferente. Mesmo quem nunca foi em um casamento judaico deve ter visto fotos de casamento judaico e ter ficado curioso sobre algumas diferenças, costumes judaicos no casamento e curiosidades.

O casamento na cultura judaica é considerado um dos atos mais sagrados e a preparação de todo o evento é repleta de detalhes, que requerem vários rituais, até para a alimentação que será servida.

Como é o casamento judaico

No judaísmo, o casamento significa a união de um homem e uma mulher no nível espiritual, com os dois passando a formar uma única alma. Para os judeus, um homem só se torna completo depois do casamento.

A quebra da placa

Os ritos tradicionais do casamento judeu começam com o pedido de noivado. Primeiro é realizada uma cerimônia conhecida como tena’im. Esta é a quebra de uma placa para simbolizar a destruição dos templos em Jerusalém. O ato existe para lembrar que, mesmo que o povo judeu esteja feliz hoje, ele ainda deve ficar triste com tudo o que aconteceu em seu passado.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

Dia ideal para um casamento judaico

A cerimonia judaica pode ser celebrada em qualquer dia da semana, menos durante o sábado judaico, que vai do pôr do sol de sexta-feira até o anoitecer de sábado. Também não se pode marcar a data do casamento em datas especiais para o povo, como o Dia da Expiação ou Ano Novo judaico. O domingo é o dia mais popular para esta celebração, mas pode ser feita em qualquer casa, até mesmo no sábado à noite.

Não existe uma época mais indicada, como o maio é para as noivas brasileiras. Mas casais judaicos costumam evitar o período entre as festas de Pessach (Páscoa e Shavuot – um momento reflexivo e triste do calendário judaico. Como não se pode dançar e beber durante o Shavout, o casamento hebraico não poderia ter música.

Ufruf

Consiste na visita do noivo à sinagoga, uma semana antes do casamento, para anunciar o casamento próximo à sua congregação. Ele deve orar e pedir força ao pai para ter um bom casamento. Entre as famílias mais religiosas, nesta visita o noivo recebe um banho de doces pelos membros mais jovens. Durante esta visita do noivo também é realizada a kiddush, a entrega aos fiéis da congregação vinhos e comidas. No mesmo dia, é feito um almoço entre os noivos com seus familiares.

Dia do casamento

O dia do casamento para os noivos judeus é como um Yom Kipur, o dia do perdão. No costume judaico casamento, D’us perdoa todos os pecados dos noivos para que possam começar uma vida nova juntos, completamente purificados. Para isso, eles jejuam e passam o dia em oração. O casal também não pode se ver durante a semana anterior ao casamento.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

O vestido de noiva judia

Não há vestido tradicional específico para um casamento judaico. Os homens muitas vezes usam terno e gravada. Já as noivas podem vestir um vestido de casamento branco comum, mas sem decotes, nem tomara que caia, longo e se possível com mangas longas. Mangas curtas já são aceitas, mas sem exageros. Sem decotes em V e com a menor quantidade de brilho possível. O foco é manter a humildade, mesmo no vestido de casamento. Por isto, alguns enlaces lembram o casamento boho. A noiva também pode levar um buquê de flores para casamento.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

Kipá

No ritual do casamento judaico todos os homens devem usar a Kipá, mesmo aqueles que não pertencem a religião judaica. A Kipá serve para mostrar que todos acreditam que existe um D’us, e ele está sempre acima de nós. Por isso ele deve ser amado, respeitado e temido. Deve ser utilizado durante toda a cerimônia e pode ser guardado de recordação pelos convidados.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

O Talit é outro símbolo muito presente em cerimônia de casamento judaico e usado pelo noivo durante a cerimônia de casamento. Ele serve para lembrar que nós somos mortais e todos são iguais quando se dirigem a D’us.

O casamento judaico não precisa ser realizado, necessariamente, em uma sinagoga. Um costume comum é que o casamento ocorra ao ar livre. Casais judeus podem escolher o local da cerimônia e essa também não precisa ser presidida por um rabino. Qualquer homem mais velho e com mais experiência, que pertença à comunidade, pode presidir o casamento. O espaço também conta com decoração de casamento 2018.

Chupá

A cerimônia, propriamente dita, é celebrada sob o chupá (a pronúncia correta é rupá), que consiste em uma espécie de tenda judaica para casamento, que precisa ter quatro pilares, deve ser aberta nas laterais e coberta em cima. Ele simboliza passado, presente, futuro e o novo lar que está sendo formado. Em baixo do chupá ficam os noivos, seus parentes mais próximos e a pessoa que irá presidir o casamento. Não é um costume judaico ter padrinhos e madrinhas, portanto, o cortejo é formado pela família dos noivos.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições   Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

A noiva

A noiva faz o caminho até o chupá com o rosto descoberto e é entregue pelo pai para o noivo, que cobre o seu rosto. Em seguida, acompanhada da mãe e da sogra, ela dá sete voltas em torno do noivo.

A questão do véu simboliza a modéstia da mulher judaica e que o noivo não se importa com sua beleza física, que pode acabar com o passar dos anos. Além disso, segundo os costumes, a presença divina irradia do rosto da noiva no dia do casamento, e isto precisa ficar coberto.

Sete voltas

As sete voltas é uma metáfora à criação do mundo, que ocorreu em sete dias. Dessa forma, as sete voltas significam a criação das paredes da casa do casal. O sete também é considerado um número que simboliza a totalidade e a integridade que o casal não consegue alcançar separado. Depois das sete voltas, a noiva fica ao lado do noivo, demonstrando que sempre estará lá quando ele precisar. Este é um costume de origem cabalística, difundido apenas entre as comunidades judaicas ashkenazitas (ocidentais).

Músicas

A noiva entra ao som de uma música tradicional, chamada Boi BeShalom, que significa “Venha em paz“. Aliás, todas as músicas para casamento judaico são religiosas e possuem alguma mensagem.

No geral, não se usa música durante a celebração, mas ela não é proibida. Pode-se usar sim a marcha nupcial, mas poucos casais a usam porque remete ao uso feito pelo partido nazista da Alemanha durante os anos 1930 e 1940. A maioria dos casais opta por música tradicional judaica depois da celebração, no momento da festa e quando o casal já se casou de fato. Ai sim, os judeus adoram dançar!

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

Taças de vinho

Na cerimônia de casamento judaico usa-se duas taças de vinho. O vinho é o símbolo da alegria na tradição judaica e está ligado ao Kidush, a reza de santificação do Shabat e das festividades tradicionais. Os noivos devem beber da mesma taça, num gesto de partilha total. Os noivos também não devem levar nada nos bolsos, nem usarem joias durante a cerimônia, para demonstrarem a aceitação pura, sem dar valor ao material.

As alianças

As alianças devem ser de ouro polido, lisas e discretas, sem gravações, enfeites ou pedras, representando um círculo perfeito inquebrável. O noivo põe a aliança no dedo indicador da noiva, momento em que o casal passa a estar oficialmente casado. A aliança é um símbolo da confiança e da lealdade do casal. De acordo com as tradições judaicas, a noiva não coloca a aliança de casamento judaica no dedo do noivo em baixo do chupá.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

Quebra da taça

No casamento judaico a quebra do copo com o pé ocorre ao fim da cerimônia. Esse momento tão conhecido é, na verdade, uma expressão de tristeza dos noivos e simboliza a destruição do Templo de Jerusalém. O ato também confirma a opção do casal em ser judeu. Isso marca o fim da cerimônia, e todos os presentes gritam Mazel Tov, desejando boa sorte para o casal.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

A festa no casamento judaico

Após a cerimônia há uma boa festa, que pode ser realizada em casa ou em um salão de festas. E sempre tem músicas com simbolismos e bênçãos, dança israelita e o levantar bem alto das cadeiras dos noivos.

A festa é uma das partes mais animadas. A maioria dos convidados está muito feliz com a união e deixa transparecer muito isso.  Em casamentos mais tradicionais (ortodoxos) no salão da festa, costuma ter uma divisão que separa os homens das mulheres. Durante a cerimônia isto é mais comum, que mulheres sentem em um lado e homens em outro. Mas, nos mais modernos, eles celebram juntos sem qualquer problema.

Casamento judaico: conheça a beleza das tradições

Como era o casamento judaico

O casamento judaico na antiguidade era totalmente arranjado pelos pais que pensavam no que o noivo poderia oferecer de melhor à noiva ou uma união bem-sucedida em questões financeiras ou prestígio social. Mas ainda assim, era preciso que um pedido oficial fosse feito ao pai da noiva pelo noivo, com um pagamento de um dote.

Agora você já conhece algumas diferenças e casamento judaico curiosidades e, quando receber um convite casamento judaico, entenderá o ritual!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Post Relacionado

Um comentário

  1. […] vestido sereia talvez não seja recomendado apenas para um casamento judaico, já que este pede que o foco seja a humildade, e se tem uma coisa que o vestido sereia […]


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

MENU