Como criar uma boa reputação na internet para o meu negócio? | Guia Noiva Online

Como criar uma boa reputação na internet para o meu negócio?


 como criar uma boa reputação na internet par ao meu negócio

Criar uma boa reputação na internet não é tão difícil assim, mas mantê-la pode ser uma tarefa ainda mais complicada. Monitorar redes sociais, administrar crises e manter o diálogo com os clientes são alguns dos passos que qualquer empresa precisará seguir para ter uma boa imagem no meio virtual.

A seguir, veja algumas dicas de como ser bem visto na internet!

A primeira impressão é a que fica

Esse ditado popular não é uma verdade absoluta, mas com certeza tem um peso muito grande na internet. Ao procurar por uma empresa no meio online o consumidor tem duas opções: site ou redes sociais. E é exatamente nesse primeiro contato que pode surgir um problema capaz de estragar a imagem da empresa. Estamos falando da falta de atualização.

Mudar de sede e não atualizar seus dados de contato na internet, como endereço e telefone, por exemplo, é um erro bem comum, simples de evitar, e que acaba gerando desgastes desnecessários com o público, sem contar nas oportunidades de negócio perdidas. Quem não consegue entrar em contato facilmente com a empresa acaba passando para outra.

Redes sociais sem posts frequentes passam a ideia de que a empresa está parada, e isso pode ser altamente prejudicial para alguns ramos que necessitam mostrar seus serviços em um portfólio, como o de eventos. Você gostaria de contratar uma produtora de eventos que não fala sobre os trabalhos anteriores e futuros? Meio duvidoso, não é mesmo?

A primeira experiência do público com o seu site ou perfil nas redes sociais é crucial para que ele decida entrar em contato com sua empresa. Realize atualizações constantes e não se esqueça de ter, no mínimo, um site responsivo para não dar dores de cabeça aos consumidores que acessam à internet por meio de dispositivos mobile.

Gerenciamento de crises e monitoramento das redes sociais

Crises online podem acabar com um negócio em um piscar de olhos, e nem sempre a culpa é realmente da empresa. Em 2010, um restaurante de São Paulo apresentou problemas no sistema e, apesar de mostrar todos os itens da nota fiscal com o valor correto, o resultado da soma estava errado para cima em mais de R$ 60. A cliente percebeu, o problema foi resolvido no local e pronto, acabou a história. Correto? Não mesmo!

A foto da nota fiscal foi parar nas redes sociais no ano seguinte com um boato de que o restaurante estava superfaturando. Para contornar a crise, além de lançar uma nota explicando o problema, o restaurante teve de adotar uma força tarefa para responder a todos os emails e comentários para não deixar dúvidas sobre a situação.

Agora, imagine o que teria acontecido se essa empresa não monitorasse as redes sociais com frequência. Provavelmente ela sentiria uma grande queda nas vendas sem mesmo saber a razão disso.

A elaboração de uma força tarefa para responder emails e comentários também foi uma decisão acertada. O que é mais caro? Contratar uma equipe para fazer isso por uma semana ou arcar com o prejuízo causado pela falta de credibilidade no seu estabelecimento por meses ou até mesmo anos?

Redes sociais como o Twitter, por exemplo, oferecem recursos avançados de busca para que você monitore certos nomes e hashtags, dando a oportunidade para que as empresas saibam o que o público está pensando delas. Não desperdice essa oportunidade. Essa negligência para a reputação online pode sair bem cara no final.

Um bom trabalho de social media

As redes sociais não são usadas apenas para compartilhar ofertas e novidades de um negócio. Um dos principais trabalhos feitos nesses ambientes é o canal de atendimento ao consumidor. Contatos por telefone ou email não são considerados práticos por muitos clientes, que preferem a comodidade das redes sociais para tirar dúvidas ou resolver problemas.

Certifique-se, no entanto, de que o atendimento online será capaz de resolver boa parte dos problemas mais simples ou, pelo menos, encaminhá-los para solução. A equipe responsável deve ser treinada para tal e ter acesso aos dados necessários para ajudar o cliente.

Gostou das dicas? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário!

Voltar

MENU