in

Celebrante de casamento: dicas para uma cerimônia emocionante

Celebrante de casamento dicas para uma cerimônia emocionante (1)

Sabe aquelas cerimônias de casamento de aquecer o coração, que todos ficam emocionados e as palavras soam como música? Pode ter certeza que boa parte deste efeito é resultado do trabalho do celebrante de casamento.

Para fazer a celebração de casamento, a esse ou essa profissional é dada a função de elaborar uma cerimônia de casamento que reúna informações sobre a história do casal, a família, convicções religiosas e efeito civil.

Por isso, saber trabalhar bem com as palavras e com as emoções é um dos requisitos importantes para quem ocupa essa função.

Celebrante de casamento: conhecer casal é importante

Quem nunca testemunhou uma cerimônia em que lindas palavras do celebrante de casamento ressoaram muito além do término do evento? Ou o contrário: um casamento em que tudo foi muito monótono, superficial e burocrático?

Se você está na fase de escolher celebrante de casamento, o que vai querer? É claro, que a opção vai ser escolher  um celebrante que emocione as pessoas, revele conhecimento sobre o casal, torne  a cerimônia leve e descontraída, mas ao mesmo tempo emotiva e profunda.

E quem vai celebrar casamento precisa mesmo oferecer tudo isso aos noivos porque a cerimônia pode ser a parte mais emocionante da união do casal, é um rito milenar importantíssimo e carrega grandes significados.

Por isso, é importante conhecer o estilo do celebrante de casamento e desenvolver empatia come ele.

Então, uma boa medida quando vai escolher um celebrante de casamento é marcar uma conversa informal, para contar a história do casal, como se conheceram, pessoas importantes no relacionamento,  personalidade dos noivos e até aspectos divertidos da família de cada um.

casamento colorido no fim da tarde Rafaela e Marcelo

Isso vai possibilitar que o celebrante de casamento formate uma cerimônia com dados relevantes  e emocionais. Pode até mesmo ser um roteiro de celebração de casamento católico ou evangélico, em que misture essas histórias a aspectos mais religiosos.

Além disso, também é indicado que a pessoa tenha uma boa fluência verbal, com fala firme e mais serena, sem gaguejos, mas com dinamismo.

2 Comments

Leave a Reply

2 Pings & Trackbacks

  1. Pingback:

  2. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *