in

Entenda o que é grinalda, véu e mantilha

Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha

Muitas noivas têm dúvidas sobre o que escolher para o casamento: grinalda, véu ou mantilha? Qual desses ficará melhor com o vestido que escolheu? Hoje em dia é comum casamentos noturnos que dispensam esses acessórios. Mas, e se o casamento for durante o dia, a noiva pode usar véu e grinalda? E qual a diferença de véu e grinalda? O que é mantilha?

Embora não exista uma receita única para todas as noivas, algumas dicas podem fazer a diferença na hora de compor o look perfeito para o casamento. Veja aqui o que é cada um desses itens e escolha o que fica melhor para compor o seu look no grande dia!

O que é grinalda?

O sonho de muitas mulheres é casar com vestido de noiva com véu e grinalda. Mas a maioria não sabe o que é grinalda. A grinalda é o acessório da noiva que serve para coroá-la.

As grinaldas normalmente têm referências da natureza, seja pelas flores ou plantas, e estão associadas às antigas coroas de flores, usadas pelas noivas desde a Idade Média. A imagem das flores e plantas remete à primavera, a esperança de um novo tempo, de renovação da natureza. Usar a grinalda significado de um futuro próspero.

Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha   Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha

No caso da noiva se casar de véu e grinalda, o véu normalmente é usado na cerimônia e tirado na recepção, já a grinalda, como o vestido, é parte da noiva e não é tirada em nenhum momento, por isso, deve-se escolher primeiro o vestido para, depois escolher a grinalda.

A escolha da grinalda noiva tem muito a ver com o tipo de penteados para noivas com véu e grinalda. Para aquelas que pretendem casar de cabelo preso, por exemplo, a coroa e a tiara costumam ser as mais indicadas. Noivas de cabelo solto podem ficar belíssimas com as chamadas testeiras ou headbands. Novamente, tudo depende do estilo da noiva, do modelo de vestido e do tipo de festa.

Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha

Alguns exemplos de grinaldas para noivas:

Coroas –

Pouco usadas atualmente, fazem com que a noiva pareça uma rainha, costumam ser altas e pontudas, colocadas no alto da cabeça.

Tiaras –

Tem sido muito usada, podem ser rígidas ou flexíveis, usadas como arco ou envolvendo um coque.

Headband –

Normalmente é flexível, o ideal é usa-lo mais na frente da cabeça, de três a quatro dedos da testa é o indicado, por se tratar de uma peça delicada desaparece se colocada em volta do coque, pra quem tem rosto muito redondo é bom evitar.

Testeira –

Como o próprio nome já diz, é usada na testa ou bem próxima a raiz dos cabelos, é muito bonita, mas não combina com qualquer formato de rosto.

Casquetes –

É um chapéu pequenininho que fica preso na lateral da cabeça. Ele pode ser discreto ou cheio de detalhes, inclusive pode ser usado junto com o voillete, isso vai depender do estilo da noiva.

Apliques ou Garras –

Normalmente usados aos pares, são peças soltas presas a cabeça, muito versáteis, cabem com uma grande variedade de penteados.

Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha   Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha

Véu de noiva

A origem do véu data da Grécia Antiga e tinha o objetivo de proteger a cabeça e face das noivas de maus espíritos e mau olhado. Posteriormente, foi incorporado pela igreja católica como símbolo de pureza e castidade. De lá para cá, o véu tornou-se um acessório típico da noiva, mas sem carregar tantos significados religiosos.

O véu adorna e complemente o visual da noiva e marca presença na maioria dos casamentos e chama a atenção de todos, principalmente, quando começam as músicas para entrada da noiva 2018. Feito de tecidos leves, como o tule por exemplo, o véu da noiva confere movimento e muito charme para as noivas.

O véu pode ser confeccionado em vários tamanhos, dependendo do tipo físico da noiva e também da proposta do vestido.

Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha   Saiba tudo sobre as diferenças entre grinalda, véu e mantilha

Véu longo, tradicional ou “catedral”

É sem dúvida o tipo de véu mais clássico, mais formal e o mais usado. Fica super bem em cerimônias noturnas, dentro ou fora dos templos religiosos. Também pode ser usado em um casamento no campo, desde que o estilo da cerimônia seja mais tradicional.

Fica legal em todas as noivas – das mais altas às mais baixinhas, ele acrescenta muitos metros à silhueta e pode ser usado sem moderação. Mas atenção: pode ser desconfortável muitos metros de tecido presos ao seu cabelo e lembre-se que o véu não deve chamar mais atenção que o vestido.

Para o vestido encorpado e rico em rendas, aplicações e bordados o mais indicado é o véu liso, de tule, com poucas aplicações ou renda bem discreta. Caso o vestido seja mais sequinho de aplicações, aí o véu ganha liberdade para ter mais brilhos e texturas.

Para casamento muito formal e na igreja, o véu longo deve cobrir as escadas do altar, ou seja, devem ser bem compridos, por isso tem que se ter um cuidado especial com o material usado, para não pesar.

Mas, além de tudo, precisamos lembrar que toda a composição do visual deve ser harmônica, combinando com o vestido, penteado e principalmente, com o formato do rosto. E ainda com o terno para noivo.

Para cerimônias mais cool, leves e descontraídas, o indicado são os véus mais moderninhos, como os curtos e voilettes, ou até mesmo não usar o véu.